Startups

Um modelo para palestrar internamente em uma empresa (Q&A)

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Já tive a experiências de palestrar para equipes internas de empresas.

Falei sobre vida, carreira, startups, escala, Customer Success, enfim. Assuntos que posso colaborar.

Especialmente em tempos remotos, quando sou chamado e dou o “sim” para a palestra, fui percebendo que:

  • Pela correria, poucas vezes sabia da situação e desafios daquela empresa, ou seja, se minhas ideias estavam muito avançadas ou muito cruas pelo que viviam. Infelizmente não consigo fazer calls e aprofundamento da equipe o bastante para saber como montar algo perfeito pro momento deles.
  • Focava em passar maior parte do tempo falando, com slides, e passando o conteúdo que tinha que passar, muitas vezes conteúdo que já tinha pronto ou slides que já usei em cursos anteriores, etc.
  • Na escala “Benjamin Bloom” (se você não conhece essa teoria, passe a conhecer) a palestra acabava ficando na escala lá debaixo da pirâmide, no “Compreender” ou apenas “Lembrar”:
Taxonomia de Bloom - A técnica do conhecimento, da compreensão, da ...

Um belo dia resolvi fazer um teste.

Falei pra responsável da empresa “Peça pro pessoal que vai participar da palestra escrever num Formulário, Planilha ou em algum lugar as principais perguntas e desafios que passam na vida real por aí” e fazemos num esquema diferente:

  • Por 15min eu falo, dou uma introdução ao assunto
  • No tempo que sobrar, respondo as perguntas deles (o famoso modelo Q&A – ou Questions and Answers)

Sendo assim conseguimos evoluir para as partes mais altas da pirâmide da Taxonomia de Bloom, dependendo da resposta: “Aplicar”; “Analisar”; “Avaliar” e quem sabe até “Criar” futuramente algo a partir do que foi debatido.

Portanto, meu modelo hoje é esse. Mais útil e acionável pra todos da empresa e com output muito mais claro para ambas as partes.

Não à toa Podcasts nesse modelo são muito acionáveis, como o Customer Success Lab e o Pergunte ao VC por exemplo. Q&A, afinal é um modelo que gosto bastante.

Abraços!